Pesquisadores da USP confirmam um caso de reinfecção por | Saúde

Pesquisadores da USP confirmam um caso de reinfecção por

Um estudo da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (SP), vinculada à Universidade de São Paulo (USP), comprovou a existência de um caso de reinfecção por em um período de 50 dias entre a primeira e a segunda confirmação do diagnóstico de coronavírus. Essa é uma condição considerada rara e, até o momento, apenas um caso semelhante havia sido registrado nos Estados Unidos.

A infectada foi uma técnica de enfermagem de 24 anos que teve o quadro avaliado por especialistas do Departamento de Medicina Social da instituição. A apresenta histórico de sobrepeso e cefaleia, mas não tem comorbidades associadas aos grupos de riscos do coronavírus.

No início do mês de maio, ela manteve contato com um colega de profissão que havia contraído o vírus e começou a manifestar sinais da doença dois dias depois. A técnica teve mal-estar, cefaleia, sensação febril, dor de garganta e congestão nasal. Um primeiro exame para detecção de covid-19 foi feito no quarto dia dos sintomas, mas deu negativo. Apesar disso, a infecção foi confirmada nove dias depois. A profissional passou 38 dias sem manifestação sintomática, até que foi confirmada uma segunda , embora com uma evolução menor da doença.  

Edição: Marina Selerges

Author: SILVA RICARDO