Livro sobre vala de Perus é lançado nesta | Direitos Humanos

Livro sobre vala de Perus é lançado nesta

Nesta terça-feira (1º), o Instituto Vladimir Herzog (IVH) irá lançar o livro "Vala de Perus: uma biografia", para marcar os 30 anos da descoberta de mil ossadas de pessoas mortas e desaparecidas durante a ditadura militar, na vala clandestina construída, na década de 1970, no Cemitério Dom Bosco, na zona Norte de São Paulo. 

“Após três décadas da abertura da vala, que foi um marco fundamental para todos que lutam por Memória, Verdade e Justiça, vivemos infelizmente um momento em que o presidente do nosso país elogia torturadores publicamente e . Neste contexto, este livro existe para que as pessoas saibam o regime de morte e terror que foi a ditadura brasileira”, afirma o diretor executivo do IVH, Rogério Sottili.

No projeto, em parceira com a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura da Cidade de São Paulo (SMDHC) e por meio de emenda parlamentar da vereadora do município de São Paulo Juliana Cardoso, o jornalista Camilo Vannuchi resgata a história da vala, em oito capítulos.

Neste 1º de setembro, a live contará com a presença de Rogério Sottili, protagonistas da luta por Memória, Verdade e Justiça, como a procuradora regional da República Eugênia Gonzaga, assim como as vítimas da repressão e militantes da causa Suzana Lisboa e Amelinha Teles, além de representantes do Centro de Antropologia e Arqueologia Forense (CAAF), da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e da SMDHC.

Além do debate, serão exibidos depoimentos do ex-administrador do Cemitério Dom Bosco, Toninho Eustáquio, do jornalista Caco Barcellos e da deputada federal Luiza Erundina (PSOL/SP), responsável pela abertura da da vala de Perus durante seu mandato como prefeita de São Paulo. A live ocorrerá das 18h às 20h e será transmitida por meio do Youtube do IVH.

Edição: Leandro Melito

Author: SILVA RICARDO