Dor na parte de trás da respiração: o que pode ser e o que fazer-Tua

Dor nas costas ao respirar: o que pode ser e o que fazer   Tua Saúde

Dor nas costas, quando a respiração geralmente está relacionada a qualquer problema que afete os pulmões ou o revestimento deste órgão, conhecido como pleurina. Os casos mais comuns são a gripe e a gripe, mas a dor também pode surgir em alterações pulmonares graves como pneumonia ou embolia pulmonar, por exemplo.

Embora seja incomum, a dor também pode ser um sintoma de problemas em outros lugares, de músculos a coração, mas, nessas situações, geralmente é associado a outros sintomas que não apenas respiram.

Enfim, a melhor escolha, sempre que este tipo de dor surge, especialmente se for preciso mais de 3 dias, ou se for muito intenso, é a maneira mais comum de uso. consultam pneumologista ou profissional, realizam testes de diagnóstico, Conforme os raios X, a identificação de possíveis causas e início do tratamento adequado.

Assim, as causas mais comuns de dor nas costas na respiração incluem:

1. Gripe e gripe

A gripe e a gripe são condições de saúde relativamente comuns que são causadas por entrar em vírus no corpo, causando sintomas como coriza, tosse, cansaço excessivo e até febre. No entanto, mesmo que não seja comum, tanto a gripe como o resfriado também podem levar à dor nas costas na respiração, que geralmente é associada ao acúmulo de secreções nas vias respiratórias ou cansaço dos músculos respiratórios pela tosse.

O que fazer: os vírus da gripe e do frio são eliminados pelo sistema naturalmente imune sozinhos após alguns dias. Por isso, o melhor é tomar providências para ajudar a fortalecer as defesas do corpo e se recuperar mais rapidamente, como manter o repouso e beber muito fluido durante o dia. Olhe para isso.

2. Distensão muscular

A disstemia muscular é outra causa bastante comum e pouco grave de dor na respiração. Essa condição acontece quando as fibras musculares sofrem de pequenas rosas, e assim ficam com a dor por 2 e 3 dias. Isso pode acontecer quando você fez mais algum esforço com seus músculos de costas que podem ocorrer por ter um porão ruim ao longo do dia, fazer exercícios no ginásio ou simplesmente por ficar muito extenuante durante a gripe ou situações frias.

O que fazer: A forma mais alta de tratamento para distensão muscular é um descanso, pois previne o uso de fibras musculares feridas. Além disso, o uso de compressão gelada no local durante as primeiras 48 horas, 3 minutos e até 4 vezes por dia, também pode ajudar a aliviar a dor. Consulte

3. Costocondrite

O costocondrite consiste em uma inflamação da cartilagem que liga o osso do esterno às costelas. Essa condição geralmente causa dor no peito grave, que pode acabar irradiada nas costas, especialmente quando tirar o fôlego profundo. Além da dor, o costocondrit ainda pode causar falta de fôlego e dor ao pressionar o esterno.

O que fazer: a dor anormal causada pela confecção do conriente é melhorada com a aplicação de azulejos quentes na área do peito, além de descansar e evitar muito esforço. No entanto, quando a dor é muito forte, ou dificulta a realização de atividades cotidianas, recomenda-se consultar um médico ortopédico ou médico geral, para avaliar a necessidade de iniciar o tratamento com o medicamento, como analgésicos e medicamentos anti-inflamatórios. Know.

Dor nas costas ao respirar: o que pode ser e o que fazer

4. Pneumonia

Embora a dor de respiração mais comum seja apenas um sintoma de gripe ou gripe, também há situações em que a dor está piorando e isso pode indicar uma infecção mais grave do que é no caso de pneumonia.

Nestes casos, além da dor, tosse e engasga, que são comuns da gripe e do resfriado, ainda pode aparecer outros sinais e sintomas, como dificuldades de respiração intensa, febre sobre 38ºC e mais caterista ecológico, ou, por exemplo, sangue. Veja.

O que fazer fazer: em caso de suspeita de pneumonia é sempre muito importante conversar com um médico, diagnosticar o problema e iniciar o tratamento mais adequado, o que pode envolver o uso de antibióticos. No entanto, e para ver que a pneumonia pode ser relativamente contagiosa, especialmente se ela for causada por um vírus, recomenda-se que, se possível, coloque uma máscara ao sair de casa.

5. Embolia pulmonar

Apesar de ser mais rara, embolia pulmonar é outro problema que pode causar dor nas costas intensas ao respirar. Esta condição acontece quando um dos vasos dos pulmões é bloqueado por coágulos que impedem a passagem de sangue para algumas partes do pulmão. Quando isso ocorre, além da dor, é comum o desenvolvimento de sintomas como falta intensa de hálito, tosse com sangue e pele mimada, por exemplo.

As embalagens podem surgir em qualquer pessoa, mas é mais comum em pessoas com histórico de trombose que têm problemas de coagulação que têm excesso de peso ou têm estilos de vida muito sedentários.

O que fazer: por ser uma situação bastante difícil quando é suspeita de embolia pulmonar, recomenda-se ir ao sala de emergência, confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento, que geralmente é iniciado usando medicamentos que ajudam a destruir coágulo, como heparina. Você vai entender melhor.

6. Pleurisy

Pleurisy, ou pleurite, é outra condição que pode causar dor nas costas intensas quando a respiração ocorre, e acontece quando algum tipo de fluido se constrói entre duas camadas de pleura, que é a membrana que tem os pulmões. Quando ela acontece, a pleura da inflamação e da dor tende a se agravar quando a respiração profunda ou tosse. Além disso, outros sintomas incluem tosse muito comum, um sentimento de falta de ar e uma febre baixa persistente.

Embora não seja considerada uma situação grave, a pleurisy pode ser um sinal importante, já que geralmente ocorre em pessoas que têm uma dificuldade diferente na respiração, e pode significar que o tratamento desse problema não é levado em consideração.

O que fazer: uma suspeita de pleurismo deve sempre ser avaliada por um médico, portanto, é indicado para ir no hospital. O tratamento é quase sempre iniciado com anti-inflamatórios para aliviar a inflamação na pleura e melhorar os sintomas, mas o médico também precisa determinar a causa da pleurruga. Veja.

Dor nas costas ao respirar: o que pode ser e o que fazer

7. Pericardite

A dor na parte de trás da respiração está quase sempre relacionada com o problema pulmonar, mas também pode surgir em alguns problemas cardíacos, como o caso com pericardite. A pericardite é uma inflamação das membranas que percorre o músculo cardíaco, o pericárdio, que além de dor no peito grave, também pode causar uma dor intensa que se irradia para trás, principalmente quando tenta respirar fundo.

A pericardite é mais comum em pessoas que apresentam qualquer tipo de infecção ou inflamação em outra parte do corpo, como pneumonia, tuberculose, artrite reumatoide ou até cárie. Veja mais detalhes.

O que fazer: o tratamento da pericardite pode ser relativamente simples, especialmente se o problema for identificado em um estágio inicial. Por isso, se houver um problema de coração suspeito, recomenda-se consultar um cardiologista para que os sintomas de evalues, assim como um histórico de história, a chegada no diagnóstico e com a indicação dos tratamentos adequados.

8. Ataque cardíaco

Embora o sintoma mais comum de um ataque cardíaco seja a formação de dor muito intensa, em forma de aperto, no peito, há também casos em que a dor começa com a facilidade de conveniência na parte de trás da qual se agrava quando ele respirava. Outros sintomas que podem estar associados estão formigando em um dos braços, geralmente de esquerda, gozo e doente são gerais, assim como dificuldade para respirar.

Embora seja relativamente raro, um ataque cardíaco ainda é uma situação mais frequente, especialmente em quem tem alguns fatores de risco, como fazer um pouco de alimentação balanceada, ser um fumante, estar constantemente em estresse ou ter alta pressão arterial, diabetes ou colesterol.

O que fazer: sempre que um ataque cardíaco é muito importante para ir rapidamente para o hospital, pois, quanto mais cedo for diagnosticado, maior é o Sance para tratar o problema e evitar criar complicações. Saiba mais.

Author: SILVA RICARDO