125 mil mortos: Bolsonaro desestimula uso de máscara de | Saúde

125 mil mortos: Bolsonaro desestimula uso de máscara de

De acordo com os dados divulgados pelo nesta sexta-feira (4), 125.502 pessoas já morreram no Brasil por causa da . Desde a quinta-feira (3), houve registro de 851 novos casos fatais. A taxa nacional de letalidade da doença, porcentagem de contaminados que evoluem para óbito, está em 3,1%.Também nesta sexta, o presidente Jair Bolsonaro fez piada com o uso da máscara, em conversa com populares no município paulista de Eldorado.

Em tom de brincadeira, Bolsonaro afirmou para um menino que o cumprimentava: "tá sem máscara? Não pode, não pode". Na sequência, o presidente pediu que o garoto ficasse "à vontade" e retirasse o equipamento de proteção, obrigatório por lei no estado. Um dia antes, na quinta-feira (3) a noite, ele já havia afirmado em transmissão pela internet "tem muito médico dizendo que essa máscara não protege nada, bulhufas". Ele não explicou a origem da informação. 

O total de infectados no país, desde o primeiro caso em fevereiro, chegou a 4.091.801. Atualmente, há quase 670 mil pacientes de covid-19 em monitoramento. Nesta sexta-feira (4), as confirmações em 24 horas voltaram a ficar acima de 50 mil. Foram 51.638 registros no período. O Brasil é hoje o e o . Entre os que mais registram casos a cada um milhão de pessoas, o país ocupa a décima primeira posição.

OMS defende imunização

Em coletiva de imprensa da nesta sexta-feira, o Brasil foi novamente alvo de comentários, desta vez sobre as afirmações de Jair Bolsonaro contrárias à vacinação compulsória. A cientista-chefe da instituição, Soumya Swaminathan, foi provocada a comentar as afirmações do presidente brasileiro de que ninguém será obrigado a se vacinar.

Soumya ressaltou "o quanto é necessário educação, transparência e informação pública sobre a importância das vacinas". Já o diretor geral da OMS, Tedros Adhanon, afirmou que as pessoas precisam observar "como as vacinas mudaram o mundo".

O que é o novo coronavírus?

Trata-se de uma extensa família de vírus causadores de doenças tanto em animais como em humanos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em humanos os vários tipos de vírus podem provocar infecções respiratórias que vão de resfriados comuns, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), a crises mais graves, como a Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença covid-19.

Como ajudar quem precisa?

A campanha “” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

 

 

 

 

Edição: Rodrigo Durão Coelho

Author: SILVA RICARDO